Meditações Sobre o Budismo | O Budismo Hoje em Dia


Como os budistas carregam o arquétipo do meditador, é natural a gente conectar a meditação a toda tradição Budista, mas é preciso quebrar um pouco esse arquétipo para entender melhor a meditação dentro da sua filosofia, pois nem todo o budismo é só meditação.

Existem várias tradições no budismo, cada uma com sua peculiaridade, isso porque o Buda não acreditava na sucessão de um único líder detentor dos conhecimentos do Budismo… acho que lá atrás ele já sacava que não podia dar poder na mão dos homens. Assim, depois que ele morreu, algumas linhas se criaram carregando diferentes pontos de vista sobre seus ensinamentos.

Uma curiosidade sobre o budismo é que um dos principais responsáveis pelo ele ser conhecido hoje no mundo todo, foi o Imperador da Índia chamado Ashoka que reinou no séc. 2 a.c. Depois de ele ter ordenado uma guerra sangrenta que matou mais de 100 mil pessoas por um motivo besta, ele ficou muito movido por tudo aquilo e acabou se convertendo ao Budismo. À partir daí ele dedicou o resto da sua vida para espalhar a filosofia de paz e compaixão por toda a Índia e além de suas fronteiras.

Então vamos ao ponto principal.


Das linhas do Budismo, as mais conhecidas hoje em dia são a Theravada, a Mahayana e a Vajrayana.

É importante dizer que, por mais que elas tenham se dividido, os pontos principais sempre foram os mesmos. Ou seja, todas seguem os ensinamentos de Shakyamuni Buda, as 4 nobres verdades e o caminho óctuplo. Falamos mais disso no post anterior sobre história e filosofia do budismo. Se você não leu ainda, volta lá depois.

Vou falar agora um pouco dessas três linhas, as diferenças entre elas e onde são praticadas.


THERAVADA

A Theravada é a vertente mais antiga, conhecida também como o caminho dos antigos, pois se baseia no texto mais antigo do Budismo Pali Tipitaka e tem uma ligação forte com a vida monástica. Comparada às outras linhas, o Theravada tem uma abordagem mais simples aos caminhos do Dharma (ensinamentos de Buddha), mas mais austera e conservadora ao mesmo tempo.

Eles seguem o pensamento que temos que alcançar o nirvana, a iluminação, se libertando dos desejos terrenos e praticando a meditação através de muitas encarnações. Sua prática não consiste em muitos mantras, reverências e adorações, eles focam mais na ética budista, no estilo de vida, leitura dos textos sagrados e na meditação.

Monges da linhagem Theravada no mosteiro Suddhavari.
Monges da linhagem Theravada no mosteiro Suddhavari.

AONDE ENCONTRAR O THERAVADA

Hoje em dia a tradição Theravada é praticada principalmente no Sri Lanka, Butão, Camboja, Tailândia, Burma e em outra partes do sudeste asiático.

No Brasil você pode conhecer mais afundo a tradição de linhagem Tailandesa no Mosteiro Suddhavari que fica localizado em meio a natureza na cidade de São Lourenço, Sul de Minas Gerais. Em São Paulo a Casa de Dharma, no Jardins, da cursos, palestras e meditações guiadas e no Rio de Janeiro quem faz isso é a Sociedade Budista do Brasil que fica no bairro das Laranjeiras.

Mosteiro Suddhavari, São Lourenço - MG
Mosteiro Suddhavari, São Lourenço – MG

MAHAYANA

O Mahayana, que significa o grande veículo, se iniciou por volta do séc. I a.c. quando o budismo estava se espalhando com mais força pela Índia, por isso ele carrega algumas adaptações e novas interpretações dos textos antigos para se adaptar melhor ao povo, não apenas a monges que haviam renunciado ao mundo. 

Essa tradição tem uma abordagem mais profunda aos ensinamentos do Dharma, assim ela se diferencia do Theravada com conceitos mais complexos. Por exemplo, no Mahayana o Bodhisattva é aquele ser que encontrou a iluminação, mas decidiu continuar ajudando outros seres a também alcançar a iluminação, eles são reis espirituais com diversas atividades nos seus mundos, já no Theravada eles são considerados apenas seres elevados que ainda buscam a iluminação completa. Outra diferença é que no Mahayana você pode alcançar a iluminação em uma vida, caso se dedique seriamente ao caminho.

Monja Coen da escola budista Soto Zen no Templo Taikozan Tenzuizenji.
Monja Coen da escola budista Soto Zen no Templo Taikozan Tenzuizenji.

AONDE ENCONTRAR O MAHAYANA

Nos dias de hoje o Mahayana é muito praticado na China, Taiwan, Coréia, Japão e Vietnã, sendo uma das vertentes que mais se espalharam pelo mundo.

Uma escola Mahayana Japonesa bem conhecida hoje em dia é o Zen Budismo, praticado pela Monja Coen. Outras escolas mais conhecidas do Mahayana são o Budismo Chan, o Terra Pura e o Nichiren.

No Brasil você pode conhecer mais da tradição Mahayana nesses lugares:

  • No Templo Zulai em Cotia, SP, considerado o maior templo budista da América Latina. Lá eles realizam práticas e cerimônias das escolas Chinesas Chan e Terra Pura. 
  • No Templo Taikozan Tenzuizenji da tradição Soto Zen, onde fica a residência da Monja Coen, fica localizado na região do Pacaembu em São Paulo.
  • No Templo Budista Chen Tien em Foz do Iguaçu. Ele é o segundo maior templo da América Latina e segue a linhagem Terra Pura, sendo assim devotos do Buddha Amitabha.
  • Para conhecer o budismo Nichiren, em São Paulo você pode visitar o Centro Cultural Dr. Daisaku Ikeda, na Rua Tamandaré, Aclimação e no Rio de Janeiro, você pode visitar o Centro Cultural do Rio de Janeiro, na Rua Miguel Fernandes, no Méier. As duas são da linhagem Soka Gakkai.
Templo Zulai, Cotia - SP
Templo Zulai, Cotia – SP
Tempo Budista Chen Tien, Foz do Iguaçu - PR
Tempo Budista Chen Tien, Foz do Iguaçu – PR

É importante dizer que nem todas as escolas tem a meditação como ponto central da sua prática, por exemplo, o budismo Nichiren, o maior grupo budista presente no brasil, tem como foco o sutra de lótus. De fato apenas as escolas Zen, Chan e Won tem a meditação como centro de suas práticas.


VAJRAYANA

A tradição Vajrayana é também conhecida como Budismo Tântrico, ou Budismo Esotérico, isso porque essas duas linhas, Budismo e Tantra, se fundiram por volta do séc. 8 criando uma tradição onde se valoriza as práticas físicas e extrafísicas para se atingir a iluminação de maneira mais “acelerada”.

Ela é muito similar ao Mahayana, no entanto ela carrega mais seres mágicos, mais divindades e mais rituais. Exemplos de rituais da tradição Vajrayana são: a criação de mandalas de areia bem complexas e coloridas, cantos de mantras para obtenção de poderes especiais e estimulação de pontos de energia no corpo, como os chakras. Para eles a meditação é usada como uma das ferramentas, porém não é o centro da prática como é nas tradições Zen ou Chan por exemplo.

A escola mais famosa da tradição Vajrayana é o Budismo Tibetano, com seu maior expoente, o Dalai Lama. Grandes mestres dessa tradição, os lamas, também podem ser reconhecidos por carregar no nome a identificação – Rinpoche, assim como o famoso lama Mingyur Rinpoche e o próprio Guru Rinpoche, que levou essa tradição ao Tibet e hoje é conhecido por eles como o Buddha Padmasambhava.

O Dalai Lama em transmissão ao vivo de Dharamsala, India.
O Dalai Lama em transmissão ao vivo de Dharamsala, India.

AONDE ENCONTRAR O VAJRAYANA

Apesar de ainda ser praticado no Tibet, desde de que o país foi tomado pela China a tradição Vajrayana se espalhou por todo o mundo, no entanto, o Budismo esotérico ainda mantém suas raízes fortes no Japão, no Nepal e em Dharamsala, território cedido pela Índia para refugiar o Dalai Lama e parte da população tibetana que conseguiu fugir.

No Brasil você pode conhecer mais dessa tradição no templo Odsal Ling, em Cotia, São Paulo, bem próximo ao templo Zu Lai e, em Três Coroas, no Rio Grande do Sul, no templo de Khadro Ling. Esse templo é muito importante, pois ele foi criado por um grande lama, o Chagdud Tulku Rinpoche, que veio para o Brasil em 1995 e morou aqui até sua morte em 2002. Um dos edifícios no templo é o primeiro “Templo de Padmasambhava” construído de forma tradicional no Ocidente, ele é uma réplica do templo de Guru Rinpoche.

Templo de Khadro Ling, Três Coroas - RS
Templo de Khadro Ling, Três Coroas – RS

CONCLUSÃO

Agora que você já conhece as principais linhas do budismo, dá pra ter uma ideia de onde você pode ir caso queira aprender a meditar com aqueles que dedicam sua vida a essa prática.

No próximo post vou ensinar quatro tipos diferentes de meditações budistas para que você praticar na sua casa. 

Agradeço demais sua presença aqui e espero você no próximo post.

Lauro Nieblas
Lauro Nieblas


Terapeuta sonoro, fundador do Sama Terapias, praticante de meditação e professor de hatha yoga.
.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *